top of page
  • Foto do escritorStrong Health

Yoga e Saúde Mental.

Por Sara Dias





Encontrei no Yoga uma nova forma de me relacionar com o trabalho. Antes dele, essa relação não estava saudável, me consumindo e mais uma vez me adoecendo. Neste processo de autoconhecimento, percebi que sem me fortalecer individualmente, minha contribuição no coletivo ficava prejudicada e estava prestes a me parar.


Como descrito por Shri Suboth Tiwari, CEO e diretor do Instituto de Yoga Kaivalyadhama, em Lonavala, Índia: “O yoga desempenha um papel de regulação física, mental, emocional, social e espiritual [...] ele assegura que falemos de saúde como um todo, em todos os níveis”.


Em uma entrevista concedida à ABY - Associação Brasileira de Yoga, em 2023, o mestre indiano ressaltou que para nós é mais fácil observarmos a saúde física como indicador de bem-estar, mas indagou o que responderíamos caso nos perguntassem “como você está?” e não estivéssemos com dor de cabeça ou no ombro, por exemplo. Provavelmente, diríamos que “estamos bem” mesmo nos sentindo fragilizadas (os) e com frequente vontade de chorar.


O yoga, em seu trabalho de integração dos saberes, oferece uma nova percepção de individualidade. No meu caso, percebi o quanto meus pensamentos e ações não estavam de acordo com minha essência, meus desejos e potencialidades, mas sim, debaixo de várias camadas de desculpas e escolhas equivocadas. Era necessário rever a rota.


E como o Yoga faz isso?


Os Yogas Sutras de Patanjali, texto tradicional da filosofia Yoga, apresentam um caminho de oito passos, descritos primeiramente em sânscrito, a serem seguidos pelo praticante de Yoga (yogue), em busca do autoconhecimento e da autorealização.


São eles:


  • Yamas - descrevem 5 condutas éticas do yogue, que incluem: Ahimsa (não violência), Satya (veracidade), Asteya (não roubar), Brahmacharya (moderação sexual) e Aparigraha (não possessividade).


  • Nyamas - falam de 5 observações pessoais: Saucha (limpeza), Santosha (contentamento), Tapas (disciplina), Svadhyaya (autoconhecimento) e Ishvara Pranidhana (entrega ao divino).


  • Ásanas - são as posturas físicas psicofísicas realizadas com estabilidade, conforto e respiração consciente.


  • Pranayamas - são as técnicas de respiração que ajudam a regular nossa energia interna, o prana.


  • Prathyhara - conhecido como abstração dos sentidos, este passo refere-se ao controle das influências externas e é exercitado antes que o estado meditativo aconteça. Um exemplo disso é você identificar os sons à sua volta, para então não se incomodar mais com eles.


  • Dharana - é a concentração necessária para meditar, sendo também a capacidade de manter o foco em algo.


  • Dhyana - refere-se ao estado meditativo. Pode ser considerado a evolução do passo anterior (dharana), onde a concentração é contínua, com espaços maiores entre um pensamento e outro.


  • Samadhi - objetivo último do praticante de yoga, esta é a experiência rara de integração do eu com o todo.

Mas calma, se você achou esse percurso muito complexo, vamos utilizar os ensinamentos de minha mestra yogue, Carla D’arcanchy, para este momento: “A partir de hoje, temos pelo menos 80 anos para nos aperfeiçoar na arte do Yoga, e já estamos no caminho”.


Comprovações Científicas


Além de ser uma prática milenar e contar com uma infinidade de escrituras em seu legado literário, o Yoga tem recebido, a seu favor, um crescente investimento de estudos científicos para comprovar seus efeitos benéficos em todas as esferas humanas, principalmente em aspectos ligados à saúde mental.


Uma das pesquisas mais significativas foi realizada pela neurocientista Ph.D. Sara Lazar, da Harvard Medical School, publicada em 2005, em que foi comparado, por meio de imagens de ressonância magnética, áreas do cérebro de 20 praticantes de 60 anos, que meditavam a pelo menos 8 anos, com um grupo-controle sem experiência em Yoga e meditação. Os resultados apontaram um aumento na espessura do córtex pré-frontal, uma área do cérebro relacionada à memória e à atenção, nos participantes que praticavam meditação.


De acordo com Eliza Kozasa, neurocientista brasileira do Instituto do Cérebro do Hospital Israelita Albert Einstein, que contribui com Sara Lazar em várias pesquisas sobre o Yoga, “esses dados podem significar uma vantagem do ponto de vista cognitivo e do envelhecimento [...] e estão relacionados diretamente com a forma que lidamos com as emoções”.


A fim de fundir a tradição do yoga com a ciência, o Instituto de Yoga Kaivalyadhama, citado no início deste texto, possui um Departamento de Investigações Científicas (SRD) integrado à seu espaço físico, com o intuito de investigar o impacto do yoga em vários parâmetros bioquímicos, fisiológicos e psicológicos do corpo, incluindo efeitos perceptíveis do yoga no câncer, doenças crônicas, terapias genéticas e doenças autoimunes. Kaivalyadhama também publica a revista científica trimestral sobre o yoga mais antiga, chamada Yoga Mimansa, reconhecida por seu padrão de qualidade.


Você já pensou em fazer Yoga?


Para muitas pessoas o Yoga parece ser uma técnica inalcançável. Algumas pensam que não são calmas o suficiente, outras, que não são flexíveis o bastante, porém, quando conhecemos de perto, percebemos que o Yoga não é o fim, mas sim, o processo.


Para Sri Suboth “O yoga é a observação de você mesmo. Você não quer que as outras pessoas fiquem observando as posturas mais difíceis que você pratica, nem você foi feito para observar como os outros fazem posturas tão bem. Você foi feito para observar e estar alerta às coisas que acontecem com você, porque a jornada começa dentro de você. O mundo pode estar bonito, mas se você não estiver estável, não tiver harmonia internamente, nada vai parecer bonito. E o mundo lá fora pode nem estar tão bonito, mas enquanto você estiver bem internamente, satisfeito, tiver compaixão, amor, afeição, o mundo vai parecer bonito”.


Por esse motivo, te convido a experimentar e a permitir que o Yoga fortaleça sua Saúde Mental, de dentro para fora, por meio da autoconsciência e da autoescuta.


Se tiver dúvidas de como fazer, não deixe de nos procurar!





Referências:



. Entrevista ABY - Sri Suboh Tiwari: “Dia Internacional do Yoga”. Disponível em:

. Instituto de Yoga Kaivalyadhama: Disponível em: https://kdham.com/about-kaivalyadhama/

. Lazar, S. W., Kerr, C. E., Wasserman, R. H., Gray, J. R., Greve, D. N., Treadway, M. T. et al. (2005). Meditation experience is associated with increased cortical thickness. neuroreport, 16(17), 1893-1897. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1361002/

. Patanjali. Os Yoga Sutras de Patanjali: Texto clássico fundamental do sistema filosófico do Yoga, Volume 1.Editora Mantra: 2017. Carlos Eduardo Gonzales Barbosa (Tradutor).


8 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page